Hoje acordei com meu filho falando pela primeira vez pai, peguei ele coloquei na cama, ele se aninhou em meu braços e dormiu, era para eu ter ficado feliz, mas tudo que me veio na cabeça foi medo e tristeza pelos país que perderam os seus filhos ontem em Santa Maria.

Estou atônito, sem vontade de nada, nem de trabalhar, nem de ver TV, nada, um buraco e uma gripe.

Ontem fiquei pensando o que eu poderia fazer sobre isto, não sou médico nem trabalho na área de saúde, doar sangue com gripe não adianta nada, de mãos atadas entrei no transe coletivo de quem pensa que ficar compartilhando coisas no facebook e denunciando como conteúdo abusivo quem faz piada com a dor alheia é trabalho comunitário.

Li posts de pessoas que escreviam poesia sobre o assunto e de pessoas que diziam que quem escrevia poesia sobre o assunto estava querendo se promover sobre a tragédia.

Acessei todos os sites internacionais para tentar ver com um olhar de fora, e até os Argentinos estavam sentidos enviando condolências, e eu aqui sentado sem fazer nada.

Fiquei pasmo quando o trend topic do twitter mundial que tinha até aquele momento #prayforsantamaria e  #forçasantamaria foi substituído por um #forasian, o que eu, e muitos estrangeiros imaginaram que era algum programa tipo usForAfrica, em prol da ásia, mas que na verdade era um trabalho coletivo para retirar um bbb do programa.

E foi com esta mudança e esquecimento de tudo que tinha ocorrido em Santa Maria por uma porcaria de programa de TV, cuja graça eu sinceramente nunca comprendi que me lembrou o que eu posso fazer neste momento.

Informar os familiares das vítimas sobre os seus direitos e tudo que elas devem exigir.

Sei que escrever sobre isto pode parecer coisa de advogado porta de hospital, coisa de corvo, no entanto a única forma de evitarmos que coisas assim ocorram novante é punir de forma exemplar todos os envolvidos e mais do que isto esta coisa tem de sair cara, muito cara para todo mundo que errou, só assim outros terão temor de repetir a infâmia, e neste país em que  a maior tragédia ocorrida nas ultimas décadas é substituída na conciência coletiva (twitter) pelo BBB um segundo após o início do programa é muito importante que a justiça seja feita e de forma rápida e exemplar.

Não sei muito bem como agir ainda, possuímos uma associação de defesa do cidadão vinculada ao nosso site, estou pensando em várias ações coletiva, uma para garantir inicialmente o atendimento pleno à saúde dos sobreviventes, pois tenho medo de que tão logo a imprensa volte ao BBB estas pessoas sejam esquecidas, outra para garantir renda a estas pessoas, e assim por diante, mas sinceramente não sei como agir, tenho medo de ser interpretado como oportunista, então neste primeiro momento, me limitarei a acompanhar os fatos, torcer que as autoridades façam o que devem fazer e produzir no site uma série de artigos sobre este assuntos para facilitar a busca dos direitos pelos que ficaram.

Gostaria da opinião de vocês.