Antecipação de tutela deferida ontem (26) pelo juiz Jorge André Pereira Gailhard, da 13ª Vara Cível do Foro Central de Porto Alegre, determinou que a fabricante Suzuki do Brasil Ltda. entregue uma moto zero km, a um consumidor gaúcho, dentro do prazo de cinco dias, sob pena de multa diária de R$ 1.000,00.A petição inicial revela o drama de AAMR que, em novembro de 2008, pagou à vista R$ 52.323,00 pela compra de uma moto GSX R 1000, zero quilômetro, modelo 2009, branca (motocicleta conhecida como SRAD 1000), adquirida na revenda Godzuki Motos Ltda.,com sede em Porto Alegre (Rua Mostardeiro nº 333/615). O veículo deveria ser entregue em 90 dias.Ao longo de seis meses, a partir de fevereiro, AAMR ouviu as mais variadas desculpas, inclusive um resumo de providências supostamente tomadas pela área jurídica da empresa (veja abaixo). Há poucos dias, o lesado soube que a revenda fechou suas portas, deixando inúmeros clientes sem receber o produto adquirido - segundo a petição inicial.Na ação ajuizada contra fabricante e revenda, o consumidor sustenta a solidariedade de ambas. Essa tese foi aceita pelo juiz, que também analisou a insolvência da primeira ré.A Suzuki do Brasil deverá ser citada em Jundiaí (SP), onde tem sua sede. A J.Toledo Suzuki Motos do Brasil - segunda ré da ação - é uma empresa 100% nacional que detém o direito exclusivo da marca, fabricação e comercialização das motocicletas Suzuki para todo o território brasileiro, contando com o apoio tecnológico da Suzuki Motor Corporation - esta instalada em Hamamatsu, no Japão.Atua em nome do autor da ação o advogado Luiz Mário Seganfreddo Padão. (Proc. nº 001/1.09.0228195-3)........................A explicação da revendaPrezados clientes Godzuki,De antemão, peço escusas por não estar retornando a ligação dos senhores, mas é que o tempo não nos tem sido muito favorável para resolver tantas pendências.Informo que, em reunião com nossa equipe de Advocacia do escritório, determinamos o prazo de segunda-feira para que seja feito o contato para que termine a situação com a entrega das referidas motos.Nosso contato será feito nesta segunda-feira, muito embora, após reiterados contatos, nenhuma moto todavia restou entregue. Salienta-se que nosso serviço de Advocacia, inclusive, ultrapassou o âmbito de atuação no presente feito. Mas, sabendo da boa-fé de todos os senhores é que estamos deveras empenhados para auxiliá-los em todos os campos de atuação, mesmo fugindo de nossa alçada.Reitera-se o pedido de escusas, vez que, sabedor da aflição de todos os senhores, estamos em diversas reuniões para que esta situação tenha o o fim mais breve possível.Fonte: Espaço Vital