Lembro como se fosse hoje o dia que o Lula ganhou as eleições em seu primeiro mandato, chorei como criança, pois era a primeira vez que um pensamento diferente chegava ao poder no país, sabia que aquele momento significava um ponto de mudança, o dia em que a população brasileira disse chega - precisamos mudar.

E como é a vida, como gira a história, como se cria um circulo virtuoso. Nos oito anos do governo Lula, o país se transformou de uma forma explêndida,  gerou empregos se desenvolveu e o brasileiro começou a perder a sua síndrome de vira lata e se sentir pleno.

O plano nacional de segurança pública implantado pelo governo melhorou em muito os salários do polícia federal, reequipou o exército, criou dignidade para a polícia militar de diversos estados, não fosse este plano e a perspectivas geradas será que poderíamos contar com o apoio das polícias hoje ?

E como é a vida, parece que conspira, lembro-me de quando o Brasil se ofereceu para ajudar o Haiti, muitos criticaram disseram que o Brasil não tinha que gastar dinheiro naquele país e outras coisas deste tipo. Não fosse a experiência no Haiti, será que hoje nossas tropas operariam tão bem em terreno urbano ?

E por falar em conspiração, como explicar o sentimento de orgulho que o filme Tropa de Elite gerou para o BOPE, e da sensação criada em cada brasileiro de que poderíamos confiar plenamente no BOPE. Não fosse aquele filme será que teríamos tanta crença no BOPE, e batalhão tanta vontade ?

Ai se descobre petróleo as pencas, o Brasil melhora economicamente, e o que se faz com este dinheiro, se distribui entre os ricos como historicamente se fazia neste país ? Não, se investe em dignidade, em programas de inclusão social, como Bolsa Família, UPAs, UPPs, etc.  Não fossem estes programas de inclusão social será que a população das favelas apoiariam a polícia? 

E os presídios federais construídos país a fora, lembram da confusão que foi ? Mas,  não fossem eles teria sido possível desmontar-se a rede dos criminosos espalhando-se os mesmos pelo país ?

E como gira o mundo.. devido aos avanços econômicos e sociais o Brasil é escolhido para receber a Copa do Mundo e as Olimpiadas. Muitos riram e disseram que isto não era para o Brasil que só deixaria dívidas, que faríamos um fiasco. Não fosse estes eventos, será que teria ocorrido a limpeza do Rio?

É, com a eleição deste metalurgico feio barbudo e sem dedo o Brasil começou a renascer e o seu trabalho faz com que hoje o Rio de Janeiro seja libertado, não por sorte, mas por trabalho, por planejamento, pois as coisas não acontecem por acaso, pois em um país como na nossa vida pessoal é assim, não adianta esperar, devemos fazer, progredir, planejar para que no dia em que o acaso aconteça estejamos prontos, é como o Maquiavel dizia “a sorte é um cavalo branco que passa para todos, mas para pegá-lo é preciso saber montar”.

Choro hoje, como chorei no dia em que o Lula se elegeu, talvez eu seja a velinha da taubaté, mas acho que não, pois se antes chorei por esperança, hoje o fiz por conquistas.

Só rogo, para que consigamos enquanto país continuar progredindo, para que daqui há anos este dia possa ser lembrado em um grande feriado nacional, o dia da libertação, de uma nova independência, o dia em que pela primeira vez conseguimos nos enchergar como nação, em que podemos olhar o tremular da nossa bandeira com orgulho da nação que nos tornamos. Hoje temos muito o que comemorar, ganhamos muito, ganhamos nosso país.

Que venha o Natal, que venha o ano novo,o ano um da nova nação brasileira, surgida dos nossos sonhos, do nosso trabalho e legada pelo um certo Silva, um sapo barbudo.

 

Gabriel Garcia

Porto Alegre, 28 de novembro de 2010